• Home
  • Blog
  • O surpreendente pequeno empresário

O surpreendente pequeno empresário

E a história de Davi versus Golias no mercado da era da informação

Que tal fazer o que você gosta de fazer, vender isso a alguém que queira seu produto ou serviço, agregando valor a este de forma que essa forma se torne um ganha-ganha?

Encontramos hoje em dia um cenário caótico de mercado. Empresas grandes vêem a frente a necessidade de se reformular para continuarem competitivas, deixar velhos paradigmas para trás e incorporar cada vez mais pensamentos humanitários, verdes, de comportamento orgânico, teorias novas de se repartir para multiplicar. Porém quanto maior a estrutura, mais intrincados são os controles antigos de qualidade, os processos a serem seguidos, maior a dificuldade em se adaptar.

Nesse contexto, surgem então as start ups! Pequenas empresas com grandes ideias, uma enorme resiliência e muita vontade de ganhar o mercado. Mas não somente elas tem essa possibilidade. Empresas pequenas e já consolidadas contém todo o necessário, e mais: Brand Awareness (conhecimento da marca pelo mercado), Capital de giro, Infra-estrutura...

Porquê não dar um passo a mais, então?

O Mercado na Web, o Marketing Digital, e Por Quê vender gelo para esquimó não é mais necessário:

O mercado da Internet abriu muitas portas, para todo mundo. Hoje em dia qualquer pessoa pode comprar qualquer coisa que quiser, desde que ela esteja presente na Internet. Uma das empresas mais novas do mercado trabalha com uma média de 10 milhões de produtos a venda. São dezenas de transações por minuto, onde pessoas compram no varejo coisas que elas precisam ou querem, e não vão achar no mercado.

Entende onde quero chegar? Você não precisa mais tentar convencer ninguém a comprar seu produto!

Isso é um trabalho estressante, pra ambas as partes. É muito chato inventar histórias que façam alguém comprar algo que não precisa. E é ainda mais chato quando aquela pessoa percebe que gastou dinheiro em algo que usou só uma vez. Ou pior, não vai usar nunca. A empresa que vende acaba caindo na necessidade de produzir novas idéias, convencer com novas histórias, viver se reinventando para que aquelas vendas se renovem, pois o cliente que se sentiu enganado não vai cair na mesma história duas vezes.

Mas existe a segunda opção.

Conectados a uma rede sem fronteiras, estão pessoas abertas a novas opiniões, nesse mesmo planeta onde somos insistentemente bombardeados com opiniões alheias, que tratam um universo de milhões de pessoas como se fossem a mesma, e que estão saturadas com essas informações.

Por mais que as pessoas tomem a marca X de cerveja, as produções artesanais estão EXPLODINDO no mercado, dando prejuízos enormes a estas marcas.

Mesmo com a visita mensal a rede Y de fast-food, os food-trucks estão TOMANDO CONTA DAS RUAS, obrigando aos gigantes a mudarem tudo, mas eles não sabem como.

Se você era obrigado a assistir ao jornal, e depois a novela, não é mais. Existem fontes de entretenimento e informação AOS MONTES na Internet, da forma como você imaginar.

Isso está acontecendo em todo o ambiente do mercado. O artesanal, o exclusivo, o único, é muito melhor que o produzido em massa. Em vários aspectos.

As redes sociais espalham culturas em formas de virais a cada hora. Pessoas que nunca imaginaram, ou nem queriam fazer sucesso, viram ídolos por 5 minutos. E aí você imagina “Poxa, bem que seria legal usar isso ao meu favor. Mas como?”

Duas palavras e muito conteúdo: Marketing Digital.

A geração de conteúdo na Internet é muito poderosa, pois estimula a busca por informação, demonstra necessidades não reconhecidas, sugere soluções, e uma dessas soluções, meu caro, pode ser você!

Existem muitos canais, e muitas técnicas para que isso aconteça. O Facebook é hoje a maior rede social de todos os tempos, englobando mais de um bilhão de pessoas, todas elas com necessidades bem específicas (Sim, o Facebook sabe tudo que você gosta e quem você é)! O Youtube hospeda seus vídeos, onde você pode passar a maior quantidade de informação possível sobre seu produto, explicar pra que ele serve, o que ele faz, e ainda colocar uma música que mexa com as pessoas e as façam entender o quanto aquilo é demais! O Instagram faz com que todos te vejam como pessoa, que criem um vínculo com você, gostem e sigam seus ideais, e que se tornem seus companheiros, de verdade!

A partir disso se torna necessário algumas técnicas, como funil de vendas, persona, marketing de conteúdo, estudos em redes sociais, google adwords ... Mas deixemos isso para depois.

O mais importante dessa conclusão se torna o seguinte cenário:

Se você vende gelo, meu amigo, venda ele no deserto.

Existe uma métrica que diz que de cada 5 vendas que você faz, 1 dessas vendas poderia reverter 4x mais lucro do que as outras 4. E o que isso quer dizer?

A cada 5 pessoas que adquirem seu produto, uma delas realmente PRECISA dele. E entende o valor desse produto. Sendo assim, ela estaria disposta a pagar 4x mais do que o valor original deste.

Localizando o seu nicho especifico, e hipersegmentando ele, você consegue cada vez mais atingir necessidades especificas, aumentando sempre seu valor agregado!

Não importa o que você queira vender. Isso pode ser trabalhado de forma que haja mercado para você! A partir do momento que você gosta de fazer algo, e coloque seu toque especial naquilo, pronto, você tem um produto ESPECIAL, e que com certeza alguém quer.

Só precisamos achar o seu deserto!

É isso aí, maestros!
Fiquem ligados, pois conversaremos sempre sobre o assunto!